Pesquisar

Newsletter


 


 
Faixa publicitária

Liturgia

Faixa publicitária

Sou Eu mesmo; tocai-me e vede. Vós sois testemunhas de todas estas coisas.

Permanecemos na alegria da Páscoa, numa atitude de profunda paz e tranquilidade pelo encontro com o Senhor Jesus, vivo e ressuscitado. Em cada Páscoa a minha vida é celebrada no mistério do amor infinito de Deus que venceu a morte e destruiu o pecado - é por isso que a minha fragilidade toca os sinais da doação de Jesus e vive da fé neste amor incondicional e total de Deus.

 

 

“Sou Eu mesmo; tocai-me e vede!” Diante do espanto dos discípulos, Jesus confirma que não é um fantasma ou um sonho mas que na realidade venceu a morte e agora está vivo para sempre. Também nós, hoje, somos convidados a vê-l’O, a tocá-l’O com o profundo olhar da fé que nos leva a corresponder de forma intensa ao amor com que Deus nos amou e a comprometer a nossa vida com o seu projecto de salvação. Tocaremos e veremos o Senhor Ressuscitado em muitos sinais da sua presença, o mais forte e supremo é o da Eucaristia, e depois o irmão, e sobretudo o mais frágil, o pequenino, o doente, o pobre… e nos acontecimentos da nossa vida, isto é, na nossa história.

“Vós sois testemunhas!” A Igreja vive desta experiência com o Ressuscitado que nos compromete no anúncio, no testemunho, no envio, no compromisso com o seu desígnio de salvação; esta experiência faz de nós testemunhas pela vida, pela palavra, pelas opções, pelo compromisso com os irmãos, com a Igreja e a sua missão.

Acolhamos a Palavra deste Domingo que é um convite à conversão que brota do encontro com Cristo ressuscitado - aderindo ao Senhor Jesus comprometeremos a nossa vida com a Sua missão: mostrar aos homens o rosto do Pai!