Pesquisar

Newsletter


 


 
Faixa publicitária

Liturgia

Faixa publicitária

Também nós acreditamos, e por isso falamos.

A Segunda Carta aos Coríntios que hoje escutamos relembra-nos que a experiência da fé, e o testemunho da mesma, nasce do encontro com o Deus vivo e ressuscitado. A fé é, por isso mesmo, um encontro com Aquele que me amou primeiro e que me lançou numa nova experiência de vida, que me abriu o coração até ao horizonte da eternidade, que semeia em mim a esperança da ressurreição pois, como diz o Apóstolo, “sabemos que Aquele que ressuscitou o Senhor Jesus também nos há-de ressuscitar com Jesus e nos levará para junto d’Ele”.

 

 

A fé em Jesus implica a vida toda, renova todas as dimensões da nossa existência. Acreditar em Jesus significa também procurar viver como Jesus, com os critérios de Jesus, com opções concretas que nem sempre são aceites pelo mundo e que, muitas vezes, vão mesmo contra o espírito do mundo. Por isso não nos escandalizemos com as perseguições anunciadas pelo Senhor no Evangelho; se vivermos como Ele, com os critérios d’Ele e a partir da Sua vontade, seremos admitidos na família divina, como nos diz o Evangelho deste Domingo, viveremos sustentados pelo Espírito de Deus que nos permite entrar e viver alegres na Casa do Pai.

Como nos exorta São Paulo hoje, “não olhemos para as coisas visíveis, olhemos para as invisíveis: as coisas visíveis são passageiras, ao passo que as invisíveis são eternas. Que a Virgem Maria nos ensine a acreditar e a desejar as moradas eternas, preparadas para nós pelo Seu Filho Jesus.