Pesquisar

Newsletter


 


 
Faixa publicitária

Liturgia

Faixa publicitária

O nosso Evangelho não vos foi pregado somente com palavras, mas também com obras poderosas, com a acção do Espírito Santo.

Celebramos este Domingo do Dia Mundial das Missões, oportunidade para também nós nos sentirmos enviados, na realidade e vocação própria de cada um, no contexto particular em que nos encontramos, a anunciar o Evangelho da Esperança.

 

 

Todos os anos o Papa escreve uma mensagem para este dia que nos ajuda a fixar o nosso olhar em Jesus e no seu plano salvador que quer chegar a todos. Diz o Papa Francisco: “no sacrifício da cruz, onde se realiza a missão de Jesus, Deus revela que o seu amor é para todos e cada um. E pede-nos a nossa disponibilidade pessoal para ser enviados, porque Ele é Amor em perene movimento de missão, sempre em saída de SI mesmo para dar vida. Por amor dos homens, Deus Pai enviou o Filho Jesus. Jesus é o Missionário do Pai: a sua Pessoa e a sua obra são, inteiramente, obediência à vontade do Pai. Por sua vez, Jesus - crucificado e ressuscitado por nós -, no seu movimento de amor atrai-nos com o seu próprio Espírito, que anima a Igreja, torna-nos discípulos de Cristo e envia-nos em missão ao mundo e às nações”.

No final da sua mensagem o Papa convida-nos a participar neste dia com a nossa oração e com a partilha dos dons: “Celebrar o Dia Mundial das Missões significa também reiterar que a oração, a reflexão e a ajuda material das vossas ofertas são oportunidades para participar activamente na missão de Jesus na sua Igreja. A caridade manifestada nas colectas das celebrações litúrgicas do terceiro domingo de Outubro tem por objectivo sustentar o trabalho missionário, realizado em meu nome pelas Obras Missionárias Pontifícias, que acodem às necessidades espirituais e materiais dos povos e das igrejas de todo o mundo, para a salvação de todos”.

Peçamos a Deus que nos conceda homens e mulheres disponíveis para doar a sua vida à missão, prontos a incendiar o mundo com a caridade de Jesus.