Pesquisar

Newsletter


 


 
Faixa publicitária

Liturgia

Faixa publicitária

Tu és o meu Filho muito amado.

Celebramos hoje a Festa do Baptismo do Senhor que conclui o Tempo litúrgico do Natal. Hoje fixamos o nosso olhar em Jesus que se fez baptizar por João Baptista no Rio Jordão. Quando foi baptizado, o Espírito Santo desceu, pairou sobre Ele na aparência de uma pomba, e assim João reconheceu n’Ele o Messias, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Por isso mesmo, também o baptismo de Jesus é uma epifania, uma manifestação da identidade messiânica do Senhor e da sua obra redentora, que culminará num outro baptismo, o da sua morte e ressurreição, pelo qual o mundo inteiro foi purificado no fogo da misericórdia de Deus.

 

 

No baptismo, Jesus mergulha na nossa humanidade, partilha a nossa fragilidade “fazendo-se pecado”, como diz São Paulo. Mais tarde, pela sua entrega total na Páscoa, Ele mesmo reconcilia-nos definitivamente com o Pai. No Jordão ouve-se a Sua voz: “Tu és o meu Filho muito amado”: Jesus Cristo é verdadeiramente o Filho obediente que cumpre sempre com fidelidade e amor a vontade do Pai. No seu baptismo manifesta-se como Filho Amado e a sua missão é revelar o mistério da misericórdia de Deus, realizar a plena comunhão entre Deus e o homem, abrir o caminho da vida eterna.

A festa de hoje provoca-nos porque nos relembra que também nós fomos baptizados na água e no Espírito Santo. Inseridos com Cristo na família de Deus, somos convidados a entrar, em cada dia da nossa vida, no projecto de salvação que o Senhor desenhou para cada um de nós. Templos do Espírito Santo, somos chamados a edificar a Igreja, colaborando com a sua missão, isto é, ser porta aberta que acolhe a vida e a partilha com os irmãos. No início de um novo Ano civil, peçamos a Deus que nos converta e nos alegre sempre com a sua presença.